XVII

Não deixes que mergulhe tão fundo
pois me inundo
num mundo que afoga

Deixe seu comentário :)