XIV

Mato-te esperança
Na dança final do ser
E quando teu cadáver cai frio, percebo‍ que morri antes mesmo de você

Deixe seu comentário :)