Um lado do prisma

“Mudando-se a mente que observa, muda-se o mundo que é observado (…) A mente é o centro, e existem tantos mundos quantos as mentes que os veem.”

Masaharu Taniguchi , Mistérios da Vida, p.33

Diante do vasto cenário que se ergue frente ao mundo cotidiano, algumas coisas podem ser esquecidas. Na pressa em que se move a cidade, os pensamentos andam ainda mais rápido do que as pernas, podendo involuntariamente tropeçar nas ideias que lhe são familiares. As finitas proporções da Terra abrigam cerca de sete bilhões de seres. Sete bilhões de histórias, crenças e pensamentos; sendo que cada um possui suas peculiaridades e características, de beleza singular. As ideias que correm soltas entre todos os continentes e viajam sem empecilhos geográficos, ajudam a expandir a limitada visão que por vezes pode ser formada de nós mesmos e dos outros, de culturas e civilizações inteiras. Fazendo notar que existem diversas realidades possíveis, sendo que a existência de uma delas não precisa anular a outra.
Tive um professor que costumava dizer que inteligente era quem sabia notar que a vida possui mais de um prisma. Cabe acrescentar que com isso, ele queria dizer que existe mais de uma maneira de enxergarmos uma mesma situação.
Cada um tem a oportunidade de moldar seu mundo conforme sua própria experiência e aprendizado. Conforme os pensamentos que abriga em sua mente. A realidade é diferente para uns e para outros, a dificuldade que para uns é a pedra no sapato, para outros torna-se uma pepita de ouro. Não existe fórmula quanto a isso, na verdade a fórmula exata de cada coisa depende da medida de quem faz, não há receita certa do bem viver. Mesmo que houvesse, ainda correríamos riscos, assim como corremos hoje, da mesma forma que quando seguimos à risca a receita de um bolo, ainda assim, no final podemos não o conseguir da forma como foi desejado.
A medida que os anos passam e a medida que os olhares se tornam mais experientes, pode-se então enxergar com lucidez aquilo que antes era nebuloso.
Um lado do prisma é negar que podemos observar através dos diversos lados que este possui, outro lado é saber e aceitar que eles existem.
Existem muitos prismas do qual podemos enxergar a vida. Limitar-se a apenas um deles é falta de inteligência. No meio de toda imensidão e complexidade do universo, estamos aqui. Coisa que nos permite visualizar a vida de forma ampla e certamente por mais de um lado.
A Terra apesar de finita, abriga infinitas possibilidades e cada uma leva a um mundo diferente, sete bilhões de universos existem nos olhos que veem o mundo diariamente. Se por ventura, quando usar seu par de olhos para fitar o mundo, ainda que com tantas possibilidades existentes, você estiver insatisfeito, procure mudar a forma como observa, use outro prisma. Identifique em si mesmo, como sua mente analisa as situações, tente direcionar melhor e com clareza os pensamentos. O mundo muda, na medida em que estamos também dispostos a mudar com ele. O mundo se transforma, na medida em que transformamos nossa forma de enxerga-lo. “(…) existem tantos mundos quantos as mentes que os veem.”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *