O pálido ponto azul

Carl Sagan

A essa distância, a Terra pode não parecer muito interessante. Mas para nós é diferente. Considere novamente esse ponto. É aqui. É o nosso lar. Somos nós. Nele estão todos aqueles que você ama, todos aqueles que você conhece, todos de quem você já ouviu falar, todos os seres humanos que já existiram, todos que já viveram suas vidas. A totalidade de nossas alegrias e sofrimentos, milhares de religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, todos os heróis e covardes, cada criador e destruidor de civilizações, cada rei e plebeu, cada jovem casal apaixonado, cada mãe e cada pai, cada criança esperançosa, cada inventor e cada explorador, cada professor de moralidade, cada político corrupto, cada “superstar”, cada “líder supremo”, cada santo e cada pecador na história da nossa espécie viveu ali — nesse grão de poeira suspenso num raio de sol. Continue reading “O pálido ponto azul”

Reconstituição

Completava-se o primeiro centenário desde que a guerra devastara a cidade de Kyota. Nilo olhava o céu ainda cinzento em um luto que ficara guardado na mente de todos.

Desse mesmo local ele havia presenciado a chegada das naves anos antes. O caos se alastrara na mesma velocidade com que as naves pintavam o céu: mais rápido do que deveria ser. Estupefato não conseguia se dar conta de que era mesmo realidade, todas aquelas carcaças de metal invadindo o planeta, como nas histórias em que seu pai lhe contava. As interações entre diversos seres extra-solares parecia mentira mesmo quando acontecia na realidade. Da primeira vez pareceu ainda mais incrédulo pois o ataque destruiu metade das cidades que deveria ajudar. Nilo era criança na época. Hoje de jovem só tinha a mente. Continue reading “Reconstituição”

Terra

O planeta que visitaríamos hoje fazia parte de um conjunto de planetas conhecido como sistema solar. O terceiro deles era o nosso destino, Terra. Já havíamos assistido todo o treinamento e sabíamos de toda a história da humanidade desde o inicio da formação daquele sistema, até o fim e era uma história realmente admirável.
A nave descia nos destroços do que outrora parecia ter sido habitado. Sim, havia sido habitado, um dia, num passado longínquo. Hoje só existe entulho e lixo tóxico. Tudo esta morto, e se não morreu lhe garanto que não é humano.
O que torna um ser humano? Quando questionei disseram-me que a humanidade é a responsável, além de ser considerada o conjunto de características pertinentes à natureza humana, também é associada a bons sentimentos como: benevolência, compaixão, piedade, etc.
Considerando as afirmações acima, eram catalogados por um grande sistema, mais de sete bilhões de seres da espécie humana no planeta Terra. Essa por sinal era a espécie dominante – mas não era a única. E esses dados foram contabilizados antes do fim. Hoje não existe nenhum exemplar dessa espécie nesse local, nem de nenhuma outra.
Continue reading “Terra”