Vicissitude de ser

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança;
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.
(…)

Camões

Talvez, nada exista que, do momento de seu nascimento até o final de sua existência, viva sem passar por nenhuma transformação. Os tempos antigos ou atuais, propõe a seus habitantes, o movimento. Mover-se com a vida, (como agente, ou seja, que não se deixa apenas levar), sem estagnar, nos permite a evolução.
Em um nível menor, porém não menos complexo, cada indivíduo em seu próprio universo, passa por inumeráveis transformações. O homem é fruto das mudanças que atravessa em seu caminhar no tempo. Do primeiro suspiro ao último, do momento em que abre os olhos numa manhã e do minuto em que os fecha para adormecer, a vida acontece, e a vida muda. Muda a forma como o dia de ontem pode ser encarado hoje, e como será visto amanhã.  Muda os sentimentos, os sentidos e a direção. Muda a maneira como pensava o próprio mundo e como enxergava a si mesmo. Transformando e sendo transformado, tomando sempre novas formas, o homem é também resultado, do que faz com as próprias mudanças.
Mudar pode causar sofrimentos, pois o estado de conforto, barra qualquer possibilidade de atirar-se ao novo. Novidades ocasionam mudança, contato com o diferente expande as visões e agrega conhecimento. Conhecimento transforma, experiencia modifica.  As mudanças ecoam no tempo para os ouvintes.
Construir-se faz parte do enorme complexo de transformações e é também saber mudar.
Todo o mundo é composto de mudança, tomando sempre novas qualidades.

Deixe seu comentário :)